segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Haddon Sundblom - o criador do Papai Noel ou Pai Natal

Natal Noel Pai Papai Coca-Cola Desenho Ilustracao Publicidade Anuncios Haddon Sundblom Santa Claus

A figura do velho bonacheirão São Nicolau, bispo de Myra, na Rússia, converteu-se com o passar do tempo na conhecida figura do Pai Natal. Se bem que os elementos fundamentais estivessem há muito definidos (barba, roupas, etc.) somente com uma campanha publicitária da Coca-Cola a imagem se fixou na que conhecemos hoje. O seu autor foi Haddon Sundblom.



Corria o ano de 1931 quando o ilustrador americano foi convidado pela Coca-Cola para desenhar a imagem para a sua campanha de Natal desse ano. Note-se que, desde 1920 até então, era hábito da empresa usar a imagem de Santa Claus para promover a sua bebida. Um dos ilustradores que precederam Sundbom foi nada mais nada menos do que Norman Rockwell que, pese embora os seus magníficos desenhos, não conseguiu obter grande sucesso publicitário.



Sundblom institucionalizou a figura do Pai Natal recusando a semelhança com um elfo de anteriores versões e dando-lhe um aspecto inequivocamente humano na fisionomia e, sobretudo, nos traços do rosto. Diz-se que recorreu a um modelo humano - um amigo seu, Lou Prentice - e, posteriormente ele próprio serviu de modelo. Além disso, teve a teimosia ou a intuição de desenhar sempre a mesma figura em todas as campanhas até 1964. Esta persistência teve como resultado a consolidação da figura que conhecemos hoje: um velho barrigudo, de longa barba branca, rosto corado e sorriso jovial.


A origem do culto de Santa Claus


santa_cola.jpgÉ  conveniente tentar encontrar uma explicação para a invasão de Pais Natais. Parece que o Pai Natal tem uma origem bastante antiga. Baseia-se na figura de São Nicolau, um santo muito popular na Rússia que tinha o hábito de dar presentes às crianças pobres. Com o tempo adquiriu a fama de milagreiro e, durante a Idade Média, o seu culto estendeu-se a toda a Europa.

A Reforma Protestante praticamente extinguiu o culto deste santo. Na Holanda, todavia, a sua figura permaneceu. No século XVII os holandeses levaram para as colónias norte-americanas a figura de Sinterklaas (adaptação do nome de "São Nicolau") para New Amsterdam, nomeadamente – que se viria a tornar nada mais nada menos do que na cidade de Nova Iorque. A corrupção natural do termo e a sua adaptação à língua inglesa resultou em... Santa Claus.

Mas a imagem do Pai Natal tal como a conhecemos hoje – barrigudo, de barbas brancas, vestido de vermelho e sempre a rir-se oh! oh! oh! – foi criada em 1931 para uma campanha da Coca-Cola! A empresa começava então a dirigir-se a um público infantil (Walt Disney já tinha demonstrado as vantagens de converter as crianças em consumidores...).
O Pai Natal tinha tudo para ser o Coca-Cola-Man perfeito: alegre, bonacheirão e metido em situações engraçadas; a cor da sua roupa era, claro, a mesma da conhecida marca. O homem trabalhava duramente ao longo de toda a noite para entregar os brinquedos. Nada melhor, portanto, do que uma garrafa do refrigerante castanho escuro para o recompensar!

Feliz Coca-Cola para todos...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...